Greve de ônibus prejudica 360 mil na zona leste de SP

A greve de motoristas e cobradores de ônibus das empresas Expresso Talgo, Penha-São Miguel, São José e Vip (todas de um único proprietário), que atendem a mais de 360 mil passageiros na zona leste de São Paulo, deve durar até às 9 horas de hoje, segundo os grevistas.A categoria paralisou as 60 linhas que são operadas por 1100 ônibus às 11h30 de ontem, em protesto ao não pagamento dos salários relativos ao mês de julho. A direção da empresa prometeu regularizar os pagamentos ainda nesta manhã.Segundo a São Paulo Transportes (SPTrans), 421 ônibus foram acionados no Plano de Apoio às Empresas em Situação de Emergência (Paese), para tentar minimizar os efeitos da greve dos motoristas e cobradores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.