Greve de ônibus prejudica 50 mil na zona sul de SP

Cerca de 50 mil pessoas ainda estão sendo prejudicadas pela greve dos motoristas e cobradores de ônibus das viações Ibirapuera e Santo Amaro, ambas de mesmo dono, na zona sul da capital paulista. A paralisação teve início na tarde da última quarta-feira em razão do não pagamento dos salários. Com isso, parte dos moradores do Vale do Glicério, Jardim São Luís, Capão Redondo, Parque Residencial Cocaia e Cidade Dutra continua sendo afetada.A São Paulo Transportes(SPTrans) segue realizando a operação Paese e coloca 50% do número de ônibus parados para circular pelas linhas paralisadas. O Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus da capital informou ontem que não há previsão para que as duas empresas voltem a operar. Tudo dependerá do pagamentos dos salários dos funcionários.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.