Greve de ônibus prejudica 90 mil em SP

Cerca de 90 mil passageiros de ônibus estão sendo prejudicados na zona Leste da capital paulista pelo segundo dia consecutivo por causa da greve de motoristas e cobradores da Viação Cidade Tiradentes. Em reunião no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) ontem, a São Paulo Transportes (SPTrans) comprometeu-se a assumir os salários de fevereiro dos 1.800 funcionários da empresa parada, mas não houve acordo porque os grevistas exigiam que os salários de janeiro, em atraso, também fossem assumidos pela empresa gerenciadora do sistema de transporte de passageiros por ônibus da capital, mas isso é de responsabilidade da direção da Cidade Tiradentes. A Viação também não distribuiu os vales-refeição para a maioria dos funcionários. A empresa possui 310 ônibus, mas apenas 270 estão em condições de uso e operam 22 linhas na zona Leste. O Terminal de Ônibus de Cidade Tiradentes, cujos 90% das linhas são atendidos pela empresa, está fechado para evitar tumulto nas plataformas. Na próxima 5ª feira, deve haver uma nova reunião no TRT. As informações são da Rádio CBN, de São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.