Greve de trens continua no RJ; sindicato faz passeata

TRT-RJ determinou que o sindicato assegure o retorno às ruas de 60% dos trabalhadores em horário de pico

Pedro Dantas, da Agência Estado,

14 de abril de 2009 | 09h39

O sindicato de ferroviários pretende sair na manhã desta terça-feira, 14, em passeata da Central do Brasil, dando continuidade à greve por segurança no trabalho no Rio. Uma assembleia realizada na noite de ontem decidiu pela continuidade do movimento.

 

De acordo com a Supervia, que administra ramais ferroviários no Rio, todos os ramais estão funcionando, mas alguns deles, como os de Saracuruna (Duque de Caxias) e Belford Roxo, ambos na Baixada Fluminense, operam com intervalos de 30 minutos. A concessionária afirma que a reivindicação da categoria é salarial.  O Tribunal regional do Trabalho do Rio de Janeiro realizou, sem sucesso, uma audiência de conciliação por três horas para tentar um acordo entre os ferroviários e a Supervia.

 

A vice-presidente do TRT-RJ, desembargadora Glória Regina Ferreira Mello, concedeu parcialmente a liminar da concessionária que pedia a ilegalidade da greve.  Com a concessão da medida cautelar ficou definido que o sindicato assegurasse o retorno às ruas de 60% do efetivo de trabalhadores na base territorial, no horário de maior movimento de passageiros, definido como sendo das 4h30 às 8h30 e das 16h30 às 20h30, para que a população não fosse prejudicada.

 

Nos demais horários, foi fixado um mínimo de 40% de maquinistas em operação. Caso a determinação seja descumprida, o sindicato pagará multa diária de R$ 50 mil.

Tudo o que sabemos sobre:
trensgreveriosuperviatransportes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.