Greve deixa 1 milhão sem ônibus em seis municípios do Rio

Funcionários pedem reajuste de 7%; ônibus foram depredados, mas situação deve ser normalizar ainda nesta 6ª

Jacqueline Farid, Agência Estado

27 de março de 2009 | 11h43

Pelo menos 1 milhão de pessoas estão sem ônibus em seis cidades do Rio na manhã desta sexta-feira, 27, por causa de uma greve de 20 mil rodoviários. As atingidas são Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, Maricá, Rio Bonito e Tanguá, todos no entorno da capital.

 

Segundo o diretor da Federação das Empresas de Transporte do Rio de Janeiro (Fetranspor) João Augusto Monteiro, 1 milhão de pessoas estão sendo afetadas pelo movimento. Ainda de acordo com a Fetranspor, as empresas propõem reajuste salarial de 7% no dissídio coletivo, já aceito pelos trabalhadores da capital fluminense, enquanto os rodoviários dessas cidades exigem um aumento de 10%.

 

Segundo Monteiro, 12 ônibus já foram depredados, mas 70% dos carros já estão voltando a circular. A expectativa da Fetranspor é que a situação esteja normalizada até o final do dia.

Tudo o que sabemos sobre:
greve de ônibusRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.