Greve deixa 19 mil sem ônibus em SP

Cerca de 300 funcionários da Viação Expresso Iguatemi, entre motoristas e cobradores, entraram em greve às 4 horas de hoje. Os funcionários protestam contra o atraso no recebimento das cestas-básicas, vales-refeição e vales-alimentação, além do pagamento de férias vencidas para 80 trabalhadoresA Expresso Iguatemi possui 57 ônibus e opera diariamente 8 linhas. A paralisação prejudica 19 mil passageiros de bairros como Belém, Sapopemba, Vila Prudente e São Mateus, na zona leste de São Paulo.GaragemOs funcionários da empresa e integrantes do sindicato estão reunidos em frente à garagem, que fica em São Mateus. Policiais militares acompanham de perto a concentração dos grevistas."Já estamos com o carro de som parado em frente à garagem e hoje ninguém trabalha.", afirmou Severino Henrique da Silva, diretor do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus.A São Paulo Transportes (SPTrans) já deu início à operação Paese (Plano de Auxílio entre as Empresas em Situação de Emergência) e remaneja outros 30 ônibus (cerca de 50% da frota parada) para circular na regiões prejudicadas pela greve.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.