Greve deixa 500 mil pessoas sem ônibus em SP

Cerca de 500 mil pessoas ficaram sem ônibus das 3 horas até às 6 horas da manhã de hoje, na capital paulista, por causa da paralisação dos motoristas e cobradores, segundo estimativa da São Paulo Transporte (SPTrans). Os oito consórcios deixaram de operar e os terminais de ônibus ficaram fechados durante o período.De acordo com a SPTrans, o objetivo da paralisação foi pressionar um acordo de aumento salarial, já que o dissídio da categoria está em fase de negociação.Houve atraso nas linhas, já que os coletivos só começaram a sair das garagens a partir das 6 horas. O sistema demorou para ser normalizado. Nenhum incidente foi registrado em função da greve. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) não suspendeu rodízio municipal de veículos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.