Greve do funcionalismo de Porto Alegre acaba após 12 dias

Categoria, que iniciou campanha pedindo 20% de reajuste salarial, aceitou os 6,28% oferecidos pela Prefeitura

Elder Ogliari, O Estado de S. Paulo

13 de junho de 2014 | 17h20

PORTO ALEGRE - Os funcionários públicos municipais de Porto Alegre decidiram voltar ao trabalho nesta sexta-feira, 13, encerrando uma greve que já durava 12 dias.

Em assembleia, a categoria, que iniciou a campanha salarial pedindo 20%, decidiu aceitar o reajuste oferecido pela prefeitura, de 6,28%, equivalente à variação anual do IPCA, a contar de 1º de maio. Também concordou com o novo valor do vale-alimentação, que passa de R$ 15 para R$ 17. Além disso, houve acordo para a participação do Sindicato dos Municipários na construção de um plano de saúde para os servidores.

Durante a paralisação, 36 das 96 escolas municipais chegaram a ficar sem atividades e a coleta de lixo esteve a ponto de ser paralisada porque piquetes impediram temporariamente os caminhões de descarregar. Os demais serviços foram mantidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.