Greve do Metrô atrasa volta de presos para cadeia de Bauru

Cerca de 200 detentos do Instituto Penal Agrícola de Bauru, no interior de São Paulo, não conseguiram retornar para o presídio na manhã desta terça-feira, 15. Beneficiados pela saída temporária para passar em casa o Dia dos Pais, eles foram diretamente afetados pela paralisação dos metroviários. Os presos teriam que pegar os ônibus fretados por eles mesmos esta manhã, nas proximidades da Estação Barra Funda do Metrô. Mas, em razão da greve dos metroviários e do trânsito caótico na cidade, eles não conseguiram chegar na Barra Funda às 9 horas. Os ônibus partiram para Bauru vazios. Se não voltarem até 17 horas desta terça-feira ao Instituto Penal Agrícola, eles passam a ser considerados fugitivos. A Secretaria Estadual da Administração Penitenciária informou que não sabe onde os presos estão e que está providenciando uma alternativa para o transporte dos detentos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.