Greve dos caminhoneiros termina e trânsito na Via Dutra volta ao normal

Pela manhã, caminhões quebrados chegaram a causar 26 km de lentidão

Felipe Tau, Marcelo Portela, Ricardo Valota - O Estado de S.Paulo, O Estado de S. Paulo

01 Agosto 2012 | 01h22

Atualizado às 12h30

São Paulo, 1 - Cerca de seis caminhões quebrados que bloqueavam um trecho da Rodovia Presidente Dutra na altura de Volta Redonda, no Estado do Rio de Janeiro, não ocupam mais as faixas, informa a concessionária NovaDutra. Há pontos de lentidão por excesso de veículos, mas o tráfego foi normalizado.

Às 8h20 desta quarta-feira,1, caminhões com falta de carga na bateria ou pane mecânica chegaram a causar 26 km de congestionamento no sentido Rio. Eles teriam quebrado por ficarem parados durante a greve nacional dos caminhoneiros, que à Dutra no domingo.

Bloqueios -O anúncio do fim da greve dos caminhoneiros ocorreu na terça-feira, 31, mas os bloqueios nas estradas feitos pelos motoristas permaneceram em alguns pontos da Dutra nesta madrugada de quarta-feira, 1, no Estado do Rio de Janeiro.

À 1h30 os caminhoneiros obstruíam parte da pista sentido Rio no quilômetro 302, em Resende, onde a fila de congestionamento chegava à sete quilômetros. Outro bloqueio ocorria no quilômetro 273, em Barra Mansa, também no sentido Rio, causando filas de 12 quilômetros de congestionamento. Na mesma região, porém no sentido São Paulo e no quilômetro 276, um segundo bloqueio gerava mais de 10 quilômetros de tráfego parado.

Os caminhoneiros também bloqueavam a pista sentido São Paulo no quilômetro 228, na Serra das Araras. Lá era registrado um quilômetro de tráfego ruim. Segundo a concessionária, nos locais de bloqueio, os caminhoneiros ainda só permitiam a passagem de veículos de passeio, ônibus, cargas perecíveis e ambulância.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.