Greve paralisa obras do metrô de Salvador

Os trabalhadores da construção do metrô de Salvador entraram em greve, por tempo indeterminado, na manhã desta terça-feira, 10. O movimento faz parte da tentativa do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada e Montagem e Manutenção Industrial da Bahia (Sintepav-BA) para pressionar as empresas do setor a elevar o piso salarial das categorias em 13%. Eles também querem a concessão de benefícios como o acréscimo de 100% na diária no caso de trabalho aos sábados e limitação do período de experiência para, no máximo, 30 dias. A Associação Baiana das Empresas de Obras Rodoviárias (Abeor) oferece aumento de 5% nos salários. Segundo o presidente do Sintepav-BA, Adalberto Galvão, a greve pode paralisar, também, obras viárias no Estado, como o recapeamento da BR-324 - rodovia mais movimentada na Bahia, que liga Salvador a Feira de Santana.

Agencia Estado,

10 Abril 2007 | 14h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.