Grupo armado persegue táxi e mata passageiro em Santos

Perseguido, rapaz entrou num táxi que acabou sendo alcançado por agressores no bairro de Aparecida

Ricardo Valota, da Central de Notícias,

12 Agosto 2009 | 03h31

Minutos após ser liberado do 3º Distrito Policial de Santos, no litoral sul paulista, por volta das 22h30 de terça-feira, 11, Paulo Henrique Santos dos Anjos, de 29 anos, foi baleado no momento em que saía de um num táxi, na porta de casa, na Rua Luiz Marques Gaspar, no bairro Aparecida.  Nenhum suspeito havia sido detido até as 5 horas desta quarta-feira, 12. Acredita-se em crime de acerto de contas.

 

Segundo a Polícia Civil, Paulo, que já tinha passagem por roubo, mas não era procurado pela justiça, foi encaminhado por PMs para a delegacia após se recusar a parar sua moto, sendo perseguido por uma viatura e desrespeitando vários faróis vermelhos. Como a moto apresentava várias irregularidades, foi apreendida. Paulo então foi liberado e, como estava a pé, decidiu pegar um táxi. Quando saía do veículo, foi surpreendido por dois ocupantes de uma moto.

 

Pelo menos 11 tiros foram disparados. Atingido na perna, o motorista Antonio Marques da Silva, de 58 anos, foi levado ao pronto-socorro da região noroeste e passa bem. Paulo Henrique, que era o verdadeiro alvo dos atiradores, foi ferido por oito disparos e morreu quando era atendido no pronto-socorro da zona leste (antigo PS Macuco), para onde foi levado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. No local do crime, a perícia apreendeu várias cápsulas de pistola calibre ponto 40.

Mais conteúdo sobre:
taxistabaleado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.