Grupo de 28 brasileiros faz greve de fome

Um grupo de imigrantes ilegais presos no Estado de Massachusetts, nos Estados Unidos, realizou nesta semana uma greve de fome em protesto contra a demora no processo de deportação. A maior parte do grupo é formada por brasileiros - 28 pessoas - que aguardam o momento de voltar para o País na Penitenciária de Suffolk County. Eles reclamam que a deportação, antes em 25 dias, tem levado até quatro meses.A greve de fome durou quase dois dias e foi encerrada na terça-feira, após o Departamento de Imigração americano (Immigration and Customs Enforcement) marcar algumas datas para deportação. O mineiro Christiano Marisco, de 31 anos, que está preso desde 12 de fevereiro, conseguiu agilizar o processo e vai embarcar de volta para o Brasil no dia 27.Marisco é de Coronel Fabriciano, mas vive há seis anos em Framingham. No início do mês passado, ele foi parado pelos policiais americanos e acabou detido por não ter visto de permanência. "Eles não informavam nada do processo", diz sua mãe, a professora universitária Maria do Carmo Silveira Marisco.De acordo com ela, os brasileiros foram ameaçados pelos agentes penitenciários, após começarem a greve de fome. "Diziam que eles iriam para a solitária." Ela alertou o Consulado-Geral do Brasil em Boston, que realizou uma visita à penitenciária. A greve foi encerrada."Estou feliz que a greve acabou, mas só vou ficar totalmente satisfeita quando meu filho estiver aqui." Ela diz que o filho tem medo de ir para a solitária, como aconteceu com outros brasileiros há dois anos. Na ocasião, grupos que estavam nas penitenciárias de Bristol County e de Suffolk realizaram greve de fome por causa da demora na deportação.Uma reportagem do jornal Boston Globe, publicada em fevereiro, mostrou que muitas penitenciárias americanas lucram com a permanência de imigrantes aguardando a deportação. De acordo com o texto, são repassados, em média, US$ 90 por dia para cada preso. A penitenciária de Bristol County, por exemplo, tem imigrantes presos há mais de dez meses e, desde 2001, já arrecadou US$ 33 milhões.

, O Estadao de S.Paulo

21 de março de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.