Grupo de elite vai combater crime no Rio

O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, anunciou nesta quinta-feira, no Rio, a criação de um grupo de elite, formado por agentes da Polícia Federal de diferentes Estados, para atuar na área de inteligência e combater o tráfico de drogas, armas e a lavagem de dinheiro.Ele também assinou convênio que prevê a liberação de recursos para reaparelhamento das polícias, depois de se reunir com a governadora Rosinha Matheus (PSB).O ministro informou que entre 30 e 50 agentes, coordenados pelo delegado Luiz Fernando Gomes e sob comando do diretor-geral da PF, Paulo Lacerda, começam a trabalhar na segunda-feira. Eles farão parte de missões especiais e de operações definidas em Brasília. "Será uma unidade modelo para outros Estados."Também foram assegurados os recursos prometidos em março - R$ 40 milhões para o reaparelhamento das polícias e R$ 1 milhão para a construção de um alambrado (já iniciado) em volta do complexo de presídios de Bangu -, logo depois que o Rio apresentou um plano com medidas para combater o crime.Veja o especial:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.