Grupo faz 50 reféns e leva R$ 100 mil de transportadora

Bandidos armados com pistolas e metralhadoras invadiram a transportadora Transauto, na Rua Miro Vettorazzo, bairro Demarchi, em São Bernardo do Campo, ABC paulista, na noite de anteontem. Eles fizeram aproximadamente 50 pessoas reféns, roubaram dinheiro e celulares das vítimas e arrombaram e esvaziaram dois caixas eletrônicos de uma agência do Banco Real instalada no local. No total, foram levados cerca de R$ 100 mil. Segundo testemunhas, os 20 assaltantes permaneceram por cinco horas na transportadora. Ninguém havia sido preso até ontem.Conforme relato das vítimas, a quadrilha chegou ao local por volta das 21 horas. Dois bandidos se aproveitaram da abertura do portão para a entrada de um caminhão e renderam os dois vigilantes, que tiveram os revólveres e coletes à prova de balas roubados. As vítimas foram amarradas com lacres plásticos e trancadas no banheiro e no depósito da transportadora. Uma família - um caminhoneiro com a mulher e a filha - chegou de carro ao local durante a ação dos bandidos e foi mantida dentro do automóvel, sob a vigilância de um assaltante. O caminhoneiro tinha ido buscar o seu caminhão e em seguida daria início a uma viagem. Outro caminhoneiro contou ter sido agredido com uma coronhada na cabeça no início da ação dos bandidos. Ele estava saindo do banheiro e brincou com um dos assaltantes, ao confundi-lo com um colega. "Ele estava com a camisa igual à de um outro motorista. Reagi sem saber que era bandido", explicou Ademar Tarjeno da Silva, de 58 anos. O caminhoneiro disse ter sido ameaçado de morte em diversas ocasiões. "Me mostraram a metralhadora pelo menos umas dez vezes", afirmou ele, que teve o relógio, o celular e R$ 270 roubados.Às 2 horas, quando os ladrões já haviam saído do local, um dos reféns conseguiu derreter o lacre plástico com um isqueiro e soltar os outros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.