Grupo invade hospital e tenta assassinar paciente

Rapaz teria sido vítima de agressões na rua; levado ao hospital, agressores foram atrás

João Naves de Oliveira, Especial para O Estado de S. Paulo

09 de junho de 2008 | 15h14

O Hospital Municipal Nossa Senhora Aparecida, situado na cidade de Água Clara, na região leste de Mato Grosso do Sul, foi invadido por quatro homens que estavam dispostos a matar o paciente Rodrigo dos Santos Pires, de 20 anos. A intenção do grupo não aconteceu devido ao pronto atendimento da Polícia Militar, cujo quartel fica a pouco mais de um quilômetro do hospital. A ocorrência foi registrada no final da noite de domingo último, quando, Daniel José da Silva Lima, 24 anos, Junior Trindade da Silva Lima, 37 anos, Marco Antônio de Macedo, 31 anos e Paulo Sergio de Almeida, 30 anos, começaram a espancar Rodrigo, em um bar do Jardim Nova Água Clara, onde recebeu vários chutes no rosto e na cabeça quando caiu no chão devido aos socos e empurrões que recebia durante a briga. Socorrido por populares foi levado para o hospital e internado. Momentos depois, chegaram os agressores que foram barrados na portaria pela PM, que já estava a espera. A denunciante, que preferiu não revelar o nome, afirmou que dois deles estavam armados com revólveres, mas segundo a Polícia Militar, as armas não foram encontradas. O caso está sendo tratado como tentativa de homicídio, lesões corporais e formação de quadrilha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.