DANIEL TEIXEIRA/ESTADAO
DANIEL TEIXEIRA/ESTADAO

Grupo ligado à facção é preso antes de executar chacina em Manaus

Polícia do Amazonas prende 20 traficantes da Família do Norte antes de ação para dominar o tráfico de drogas na zona norte da capital

Marcos Moraes, Especial para o Estado

24 Fevereiro 2018 | 21h31

MANAUS - Vinte criminosos foram presos em flagrante na noite de sexta-feira, 23, em Manaus, após trocar tiros com policiais civis no bairro Novo Aleixo, na zona norte da capital do Amazonas.

O grupo possuía armas de grosso calibre, drogas e carros de luxo e, segundo as investigações, estava a serviço do narcotraficante João Pinto Carioca, o “João Branco”,  líder da facção criminosa Família do Norte (FDN).

De acordo com o Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc), as prisões ocorreram pouco antes de uma chacina planejada para dominar o tráfico de drogas na zona norte. Segundo a polícia, o grupo faria um ataque ao traficante Clemilson dos Santos, o “Tio Patinhas”, supostamente jurado de morte por ter traído a facção.

Durante o tiroteio com a polícia, dois dos presos foram atingidos e outros dez fugiram. Foram apreendidos com eles seis pistolas, quatro revólveres, três fuzis, uma metralhadora, uma espingarda, nove carros, sendo alguns deles de luxo, 122 munições de diferentes calibres e sete quilos de drogas. 

Os investigadores suspeitam que os fuzis de alto calibre e a metralhadora de uso exclusivo de policiais apreendidos tenham sido adquiridos junto a integrantes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

Mais conteúdo sobre:
chacina tráfico de drogas Manaus [AM]

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.