Grupo mata quatro pessoas em São Bernardo

Uma quadrilha armada com pistolas semi-automáticas (45, 380, 9mm) e revólveres (calibre 32 e 38) invadiu, na madrugada desta quarta-feira, um barraco na favela Jardim do Ipê, em São Bernardo do Campo, matou quatro pessoas e feriu outras duas. Essa é a 18ª chacina registrada neste ano na Grande São Paulo, num total de 70 mortes. Passava das 2h quando o grupo entrou pelas vielas do Jardim Ipê. Dez pessoas dormiam quando os criminosos entraram na residência (sala, quarto e cozinha).Jéferson da Silva Tavares, de 19 anos, ficou ferido e conseguiu sair do barraco. Com muita dificuldade, ele escapou pela Rua dos Sobradeiros, uma das saídas da favela. Moradores levaram o rapaz ao Hospital do Alvarenga. Tavares contou aos médicos que estava na favela do Ipê e que outras cinco pessoas haviam sido baleadas. Eles avisaram a polícia, que cercou o local. Quando os PMs chegaram ao barraco, Aldair Alves Galvão, de 21 anos, Henrique da Silva e um homem identificado pela polícia como Gilberto já estavam mortos. Os soldados levaram José Pocidônio da Silva, de 25 anos, e R. M. S., de 16, ao Hospital Municipal de São Bernardo do Campo, para onde Tavares foi transferido. Ele morreu logo depois de ser atendido. A polícia não tem pistas dos assassinos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.