Reprodução/Google Street View
Reprodução/Google Street View

Grupo quebra carros, ataca comércios e faz disparos em avenidas de Vitória

Ação aconteceu em uma das principais avenidas da capital e levou pânico a moradores e comerciantes; ação seria retaliação a ação policial e teve sete detidos

Matheus Brum, especial para, O Estado de S.Paulo

14 de fevereiro de 2020 | 14h12

VITÓRIA - Um grupo causou pânico na Avenida Leitão da Silva, um das mais importantes de Vitória, capital do Espírito Santo, na manhã desta sexta-feira, 14. Eles quebraram carros, apedrejaram ônibus, atacaram comércios e levaram pânico a moradores e comerciantes do local. Ainda não há um balanço sobre os prejuízos e eventuais pessoas feridas na ação. De acordo com a Polícia Civil, sete pessoas foram detidas até o momento.

Outros ataques aconteceram na capital capixaba. Dois ônibus foram incendiados na Avenida Maruípe - próximo ao quartel da Polícia Militar - e na Rodovia Serafim Derenzi, na região da Grande São Pedro, zona norte da cidade. Ambas as vias registram grande fluxo de carros.

A principal suspeita dos órgãos de segurança é de que o ataque seja uma retaliação.  Há a suspeita de que o grupo seja de moradores do bairro da Penha, uma das maiores favelas de Vitória. Desde a semana passada, a Polícia Militar está realizando a Operação Anóxia, que consiste em ações de patrulhamento durante todo o dia na comunidade. Em decorrência da ação, um adolescente de 17 anos foi morto, na madrugada desta sexta. A morte foi confirmada pelo Secretária de Segurança Pública, Roberto Sá, em entrevista coletiva. 

“Não adianta eles (criminosos) acharem que vão nos intimidar. Se o ataque é em decorrência da ação, iremos continuar”, afirmou.

Pelo Twitter, o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, também comentou sobre o caso. “Bandidos reagem à ocupação da PM nos bairros, mas a polícia atuará com mais força ainda. Essa será a nossa resposta”.  

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.