Grupo rouba R$ 380 mil em cupons de pedágio

Cinco homens armados assaltaram, na manhã desta terça-feira, o Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas de Ribeirão Preto e Região (Sindetrans), em Ribeirão Preto, a 310 quilômetros de São Paulo, e levaram cerca de 1.200 talões de pedágio (em torno de R$ 380 mil) e R$ 20 mil em dinheiro. Eles renderam nove pessoas dentro da sede da entidade e fugiram no veículo de um vendedor que estava no local. O sindicato acionou a empresa Desenvolvimento Rodoviário S.A. Dersa, que distribui os cupons, e bloqueou todos os talões roubados, que não poderão ser mais utilizados nas praças de pedágio. Os cinco homens, armados com revólveres calibre 38 e pistolas semi-automáticas, aproveitaram a abertura do portão eletrônico do sindicato para a saída de uma pessoa, às 10 horas, e surpreenderam os seis funcionários, um vendedor e dois pedreiros. Todos foram rendidos e amarrados.Os ladrões levaram R$ 20 mil em dinheiro, da venda de cupons a uma empresa da região pouco antes, um videocassete e um celular da entidade, e fugiram no Fiesta do vendedor. O veículo foi localizado pouco depois, no Posto da Abadia, ao lado do posto da Polícia Rodoviária da cidade, com o videocassete e um revólver. Como os números dos cupons precisam ser digitados pelos operadores nas praças de pedágio, todas as concessionárias já foram informadas, e o sistema eletrônico não aceitará os roubados - cada um varia entre R$ 5,40 (um eixo) e R$ 27,00 (cinco eixos). Com esse sistema de controle, o Sindetrans será ressarcido pela Dersa, segundo o assessor da diretoria do sindicato, José Clóvis Silva. O Sindetrans, que atua como intermediário na venda dos cupons, continuará fazendo o serviço, porém os talões e o pagamento serão feitos na Brinks, empresa de segurança e de transporte de valores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.