Grupo seqüestra e mata gerente de padaria

Dominado por cinco bandidos em frente à sua casa no bairro do Socorro, zona sul da capital paulista, o gerente Raílton Fontes Souza, de 28 anos, foi seqüestrado, levado até a padaria onde trabalha e executado com cinco tiros de pistola calibre 380.Era 0h30 desta segunda-feira quando o gerente bateu na porta da Panificadora Letícia, na esquina da Avenida Heitor Penteado com a Rua Cristiano Vianna, no bairro do Sumaré, zona oeste da capital. Os padeiros Jorge dos Santos e José Pacífico Nascimento, que trabalhavam lá dentro e mantinham a porta fechada, estranharam ao ouvir Raíton pedir que abrissem-na pois ele havia esquecido as chaves, mas atenderam ao pedido do rapaz.Cinco homens faziam refém o gerente. Três deles entraram e ordenaram que os dois padeiros entrassem na câmara frigorífica. Após alguns minutos, vários tiros foram ouvidos e, quando não ouviam mais vozes, Jorge e José saíram da câmara. O gerente foi encontrado morto, caído no chão da panificadora.Os padeiros notaram a falta de um aparelho de som e de um microcomputador. O dinheiro que havia no bolso de Raílton também foi levado. As testemunhas não sabem dizer se o grupo fugiu a pé ou em algum veículo. O caso foi registrado no 14.º Distrito Policial, de Pinheiros e será investigado pela equipe D-Sul do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.