Grupo tenta matar PMs e abandona carro com faixa do PCC

Dois policiais militares do 13º Batalhão, após serem atacados por cinco bandidos na região central da capital paulista, por volta das 22h30 de ontem, encontraram, dentro de um Fiat Tipo vermelho, do qual saíram os suspeitos armados de pistolas, uma faixa com a sigla do Primeiro Comando da Capital(PCC). Nela estava a frase "PCC - 1533 Contra a Repressão". Os policiais faziam vistoria em duas motos, uma delas com a placa dobrada, na Rua General Jardim, em Vila Buarque, centro, quando cinco homens, ocupando o Tipo, desceram o carro e começaram a atirar, fugindo a pé logo em seguida.Os policiais esconderam-se atrás de um caminhão Mercedes-Benz 608. Minutos depois, um homem que se identificou como Roberto, ligou para o 190 e disse que seu carro, um Fiat Tipo vermelho, de mesma placa, havia sido roubado na Praça Rotary, também na Vila Buaque, onde coincidentemente há uma cabine da PM. Desonfiados de que tratava-se de um trote e, com os dados do veículo, que até então não possuia queixa de roubo, os policiais chegaram ao nome de Luiz Roberto Marcondes Machado Barros, de 26 anos, que possui uma ficha criminal com roubos e porte de armas.Os PMs foram até o endereço do suspeito e, lá, foram recebidos por uma mulher que estava com as mãos trêmulas, verificaram que a casa estava com muitas pessoas e conseguiram entrar. Um dos quartos estava fechado, e como não possuiam mandado de busca e apreensão, nada puderam fazer, mas localizaram uma foto de um jovem e, ao mostrarem-na aos colegas que foram vítimas do atentado a tiros, foram informados de que um dos atiradores é muito parecido com o rapaz da fotografia, justamente Luis Roberto Marcondes.Ninguém foi detido até o momento. A polícia desconfia de que o trote passado à polícia partiu de um dos cinco atiradores que quis se vingar de Luiz por alguma desavença logo após a ação contra os policiais. O caso foi registrado no 77º Distrito Policial, de Santa Cecília.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.