Guaíra registra 4º caso de anencefalia

Os casos de anencefalia (bebês que nascem sem cérebro) em Guaíra, na região de Ribeirão Preto, já são quatro desde 2000. O quarto caso, que, na verdade, tornou-se o primeiro, pois ocorreu em 2000, foi confirmado oficialmente nesta quinta-feira, quando o secretário de Saúde de Guaíra, Francisco Antônio Pugliesi, recebeu o ultrassom de uma mulher que mora em São Paulo.A mulher morou três anos em Guaíra, onde engravidou, mas, já na capital, teve o bebê com anencefalia. A Secretaria de Saúde está fazendo coleta de sangue em cem pessoas, além de analisar a água, para saber se uma possível contaminação ambiental causou a doença.No ano passado, houve um caso de anencefalia e, em maio último, outros dois casos. Os bebês nascem, mas morrem em até 40 minutos. A preocupação existe, pois a Organização Mundial da Saúde (OMS) tolera um caso a cada mil nascimentos, mas em Guaíra nascem cerca de 500 crianças anualmente. Cubatão, em 1981, teve dez casos em 3.400 partos, e chamou a atenção para o problema.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.