Guarda Civil inicia vigilância com câmaras no centro de SP

A Guarda Civil Metropolitana (GCM) de São Paulo inicia na segunda-feira, 31, a operação da Central de Monitoramento que vai acompanhar as 13 primeiras das 38 câmaras eletrônicas programadas para a vigilância de pontos estratégicos do centro da Capital.Segundo a Secretaria de Comunicação da Prefeitura, a entrada em operação do serviço também será marcada pelo início da comunicação integrada entre a Guarda Civil Metropolitana e a Polícia Militar.De acordo com o plano anunciado em janeiro, quando o sistema de monitoramento foi objeto de convênio assinado com a Telefonica, que doou os equipamentos, as 38 câmeras terão capacidade de monitorar 94 ruas da região central, cobrindo, numa primeira fase, o Centro Histórico, Vale do Anhangabaú, Centro Novo, Praça da Bandeira, Região da 25 de Março, Avenida Paulista e Nova Luz.Os equipamentos têm foco de visão de 360º, captam imagens com nitidez num raio de um quilômetro, e são instalados no alto de prédios e postes. O custo do projeto - incluindo equipamentos, instalação e treinamento de pessoal para uso das máquinas - foi estimado em R$ 2,7 milhões em janeiro. A Central de Monitoramento funcionará na sede da GCM, na rua Treze de Maio, Bela Vista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.