Guarda-costas de Xuxa deve deixar hospital

O segurança da apresentadora Xuxa Meneghel, Leonilson de Oliveira, um dos feridos no incêndio ocorrido no estúdio de gravação do programa Xuxa Park, da Rede Globo, no dia 11, deve ter alta nos próximos dias. Apesar de ter tido boa parte das vias respiratórias queimadas, ele já está num quarto comum do Hospital Barra D?Or, na zona oeste do Rio. Thamires Valleja, de 7 anos, internada no Hospital da Força Aérea do Galeão, na zona norte, também se recupera bem, mas ainda deverá sofrer cirurgias plásticas, já que teve 34% do corpo queimado. O segurança e a menina foram os os casos mais graves no incêndio que deixou 80 feridos.Anteontem, eles foram avaliados pelo pneumologista canadense Ronald Grossman, especialista em doenças respiratórias e professor da Universidade de Toronto, chamado pela equipe do Barra D?Or para acompanhar a recuperação das vítimas. Grossman disse que tanto Oliveira quanto Thamires deverão se restabelecer completamente, mesmo tendo havido, em ambos os casos, grave comprometimento das vias aéreas. "Fiquei impressionado com a evolução favorável dos dois, haja vista a gravidade do acidente. Eles poderiam ter morrido. Acredito que ficarão curados. No entanto, existe a possibilidade de eles desenvolverem uma doença respiratória semelhante à asma", contou Grossman.O médico explicou que, em casos de queimaduras internas, os pacientes podem ter a chamada síndrome de hiperatividade das vias aéreas, que tem tratamento idêntico ao usado em asmáticos. De acordo com os médicos, o segurança, de 47 anos ? que não sofreu queimaduras na pele, apenas na área interna do corpo ?, se alimenta, fala normalmente e toma apenas antibióticos para curar uma pneumonia. ?Ele está muito animado e quer voltar a trabalhar logo?, contou o pneumologista João Pantoja, que o assiste.Ainda internada no Centro de Tratamento de Queimados, Thamires respira com ajuda de aparelhos. Grossman afirmou, entretanto, que as funções respiratórias da menina estão melhorando, embora seu pulmão tenha sido atingido pelos gases inalados.

Agencia Estado,

28 de janeiro de 2001 | 15h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.