Guarda municipal cumpre reintegração de posse em Curitiba

Guardas municipais de Curitiba cumpriram hoje uma ordem judicial e retiraram 140 famílias de pessoas que ocupavam uma área invadida em fevereiro no Bairro São Braz. A maioria das famílias preferiu ir para casas de parentes ou amigos. Aquelas que não tinham para onde ir foram conduzidas ao barracão da Secretaria Municipal do Meio Ambiente. Em março, a prefeitura entrou com pedido de reintegração de posse, alegando que a área fica em fundo de vale, ao lado de um córrego que alimenta o Rio Passaúna, um dos mananciais de Curitiba. A juíza Angela Maria Machado concedeu liminardeterminando que a Polícia Militar efetivasse a reintegração. No entanto, a Secretaria de Segurança Pública não cumpriu adeterminação.Para o despejo foram utilizados cerca de 950 funcionários da prefeitura, a maioria da guarda municipal. Todas as casas foram destruídas e as mudanças conduzidas por mais de 80 caminhões para os locais indicados pelos moradores. De acordo com as informações, quatro pessoas precisaram ser medicadas, em razão do nervosismo. Apenas uma criança que foi pisada por um irmão precisou de hospitalização.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.