Guardas Municipais sofrem ataques na grande SP

O guarda municipal Anderson Massarente de Lima, de 28 anos, foi executado com dois tiros, por volta das 19h30 desta quinta-feira, quando fazia patrulhamento ao lado do colega, Reginaldo da Silva, no bairro de Vila São Paulo, município de Ferraz de Vasconcelos, na grande São Paulo. A Guarda Municipal acredita em armadilha. "Nós aqui em Ferraz não trabalhamos armados. Pelo modo como ocorreu acredito que o crime foi premeditado", disse Edson do Amaral e Silva, diretor da Guarda Municipal de Ferraz.Ao entrarem na Rua Osmundo Turquato de Paula, uma via estreita, os guardas foram surpreendidos por dois homens que ocupavam um Gol branco. O carro de passeio parou em frente à viatura. Como não trabalham armados, norma da Prefeitura de Ferraz, Anderson e Reginaldo não tiveram como reagir à emboscada montada pelos bandidos.Armado de revólver, Gilvan Mário dos Santos, de 26 anos, desceu do Gol e começou a atirar em direção a Reginaldo, que estava ao volante. Como a primeira bala atingiu o painel à frente do volante, o guarda conseguiu sair a tempo e correr, mas Anderson foi atingido pelo segundo disparo.O guarda foi retirado de dentro da viatura e logo após, baleado mais uma vez, já fora dela. Policiais militares foram acionados e encaminharam a vítima ao Hospital Regional de Ferraz, onde Anderson morreu. Minutos depois, durante patrulhamento, os PMs localizaram, em uma rua do Jardim das Flores, bairro vizinho, o veículo Gol branco, que ainda era ocupado pelos dois bandidos.Gilson acabou preso, mas seu comparsa conseguir escapar a pé. Levado ao Distrito Policial de Ferraz, o bandido foi reconhecido pelo colega de Anderson, que conseguiu escapar da armadilha. O criminoso foi indiciado por homicídio. O corpo de Anderson será levado às 6h ao Instituto Médico Legal (IML) de Suzano, cidade vizinha. O velório ocorrerá na Câmara Municipal de Ferraz; o enterro está marcado para às 17h no Cemitério do Cambiri, em Ferraz.A t a q u e - Por volta das 2h desta madrugada, homens armados passaram atirando contra o Posto Avançado da Guarda Municipal de São Mateus, localizado no Largo São Mateus, zona Leste da capital. Como o posto ainda não foi inaugurado, não havia guardas no prédio. Madeirites que estão no lugar onde serão fixados os vidros foram atingidas pelos tiros. Os criminosos continuam foragidos. O caso foi registrado no 49º Distrito Policial, de São Mateus.

Agencia Estado,

23 de janeiro de 2004 | 06h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.