Guerra do tráfico deixa 6 mortos em Belford Roxo

Um grupo de seis traficantes foi encontrado morto hoje, próximo à favela Gogó da Ema, no bairro Bom Pastor, em Belford Roxo, Baixada Fluminense. Os assassinatos são mais um capítulo na guerra pelo controle do tráfico na favela, disputado entre as facções crimonosas Terceiro Comando e Comando Vermelho. Desde que começou, a menos de um mês, no dia 15, a guerra entre as duas facções deixou 28 traficantes mortos.Das seis vítimas, apenas três foram identificadas - Edmar Coelho dos Santos, de 26 anos, Anderson de Aguiar, de 20, e Gesi Neves de Matos, de 18. Os três e mais um homem negro não identificado pertenceriam ao Terceiro Comando. Eles foram mortos com tiros de diversos calibres por todo o corpo. A Polícia Militar encontrou cápsulas deflagradas de pistola automática 762, de uso exclusivo do Exército.Segundo policiais da 54ª DP (Belford Roxo), foram encontradas marcas de tortura nos corpos das vítimas. Nas nádegas de um deles, havia a inscrição CV, de Comando Vermelho, em tinta vermelha. Os outros dois mortos, que também não foram identificados, estavam a cerca de um quilômetro dali. Os dois seriam ligados ao Comando Vermelho.A favela Gogó da Ema era controlada pelo traficante Medosan, do Terceiro Comando. No dia 15, integrantes do Comando Vermelho, liderados pelo traficante Mickey, expulsaram o grupo rival e conseguiram o controle do tráfico no local. Desde então, Medosan tenta retomar as bocas-de-fumo. Segundo policiais do 20º Batalhão da PM, as mortes dos seis traficantes foi o resultado de um tiroteio entre integrantes das duas facções que começou às 23h30 de sábado e durou quatro horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.