Guerra pede a militantes oposição 'sem concessões'

O presidente do PSDB, Sérgio Guerra, enviou ontem carta a militantes e colaboradores afirmando que a oposição não deve fazer "concessões" ao governo Dilma.

, O Estado de S.Paulo

05 Novembro 2010 | 00h00

"As urnas deram ao partido a obrigação de fazer uma oposição forte, sem concessões. E para defender bandeiras como a defesa da liberdade de pensamento e do respeito às leis, nós precisamos, mais do que nunca, da ajuda permanente de vocês", disse.

O presidente do partido afirmou, no entanto, que a postura da oposição não deve ser do "quanto pior melhor", expressão usada pelo ex-governador José Serra (PSDB) para classificar a ação do PT na Assembleia.

Guerra também conclamou a militância para "fiscalizar" o novo governo. "A luta pela democracia não se faz só em época de eleição, mas todos os dias; em todos os lugares, reais ou virtuais. Para essa grande tarefa de fiscalização do governo e de difusão dos nossos ideais, contamos com vocês", afirmou.

Segundo o tucano, a tarefa agora será a de fazer o partido "avançar na sua organização e na sua integração com sociedade".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.