Gurgel diz que Arruda deve deixar cela da PF em abril

Gurgel diz que Arruda deve deixar cela da PF em abril

Preso desde 11 de fevereiro na Polícia Federal, o ex-governador do Distrito Federal José Roberto Arruda poderá ser solto em abril. O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, afirmou que deverá pedir a libertação de Arruda após a PF ouvir todos os suspeitos e testemunhas do esquema de irregularidades no governo do DF. Os interrogatórios deverão ocorrer nos próximos dez dias.

Mariângela Gallucci, O Estadao de S.Paulo

25 de março de 2010 | 00h00

Em enviada ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), onde tramita o inquérito, Gurgel pediu agilidade nas investigações e requereu o interrogatório de Arruda, do ex-vice-governador Paulo Octávio, do delator do esquema, Durval Barbosa, e de outros suspeitos, como o ex-secretário de Comunicação Weligton Moraes.

"Concluídas as oitivas, o Ministério Público não se oporá que ele seja posto em liberdade", disse Gurgel. "Se ele não tivesse feito a imensa tolice de corromper uma testemunha, jamais teríamos pedido a prisão dele."

/

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.