Há um mês, roubo semelhante

No dia 8 de agosto, uma quadrilha levou R$ 9,8 milhões da transportadora de valores Prosegur, no Cambuci, região central de São Paulo. Na ocasião, o grupo agiu de forma semelhante ao roubo de anteontem, explodindo uma parede para chegar à tesouraria da empresa. Os bandidos fugiram em quatro carros e também em um microônibus, deixados na zona norte. Dois homens foram presos ao voltar para buscar um dos veículos. A polícia suspeita de um funcionário da tesouraria da empresa, de uma ex-funcionária casada com um dos ladrões e de dois policiais militares. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Roubo a Bancos do Departamento de Investigações Sobre o Crime Organizado (Deic). A Assessoria de Imprensa informou que não divulga dados de investigações em andamento. Em 2004, dois grandes roubos a transportadoras de valores ocorreram na capital. Cerca de 20 homens levaram R$ 9 milhões da Rodoban Transportes Terrestres e Aéreos, na Lapa, zona oeste, no dia 11 de maio. Os assaltantes alugaram uma casa vizinha e fizeram um buraco na parede. Vinte funcionários foram mantidos reféns. Em 11 de outubro, assaltantes roubaram R$ 4 milhões da Transbank, na Penha, zona leste. Os criminosos entraram por um túnel de 50 metros, que começou a ser cavado numa casa alugada pelo bando, na mesma rua.

Felipe Grandin, O Estadao de S.Paulo

07 Setembro 2012 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.