Havanir usa carro oficial da Câmara para ir à faculdade

A vereadora Havanir Nimtz, eleita deputada estadual pelo Prona com a maior votação do Legislativo (681 mil votos), usa o carro oficial da Câmara Municipal de São Paulo, guiado por um motorista particular - pago pelo contribuinte -, para freqüentar aulas de direito na UniFMU, no bairro da Liberdade.A reportagem de O Estado flagrou a vereadora às 10h15 de hoje saindo do prédio da universidade. Havanir caminhou na Rua Taguá até oVoyage verde escuro, de placa CM-007, sentou-se no bancotraseiro e foi embora. Procurada, ela não quis esclarecer se usao carro esporadicamente ou diariamente. "Eu não atendo aimprensa por telefone. Até logo", disse. Do seu gabinete, que écomandado por sua filha Maysa Nimtz - que recebe cerca de R$ 7mil brutos mensalmente -, também não houve resposta.Para o primeiro-secretário da Câmara, vereador Celso Jatene (PTB), responsável pela parte administrativa, a vereadora está errada em utilizar o carro para compromissos particulares. "Teoricamente, o uso do carro é só para trabalho. Utilizar oveículo para assuntos particulares não é uma atitude convenienteda vereadora", disse. "Mesmo que seja para se aperfeiçoarintelectualmente." De acordo com funcionários da Câmara ouvidos pela reportagem, o mesmo uso irregular de automóveis ocorre em, pelo menos, outros 20 gabinetes.AtoApesar de estar usando o carro para assuntos "não parlamentares", a vereadora, em tese, não está descumprindo o ato 749 da Câmara, publicado em 13 de dezembro de 2001 no "Diário Oficial" do Município.O documento regulamenta o uso dos carros, mas estabelece apenas que eles têm de pernoitar na garagem da Câmara e suacirculação é restrita à região metropolitana. "Os vereadores criaram isso para não serem pegos", disse um funcionário da Casa, que pede o anonimato por medo de represálias.

Agencia Estado,

04 de novembro de 2002 | 20h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.