HC só vai retomar atendimento de casos novos depois do carnaval

Três dias após incêndio, só 50% da energia tinha sido religada; MP cobra plano para volta do serviço ao normal

Emilio Sant?Anna, O Estadao de S.Paulo

28 de dezembro de 2007 | 00h00

Até o carnaval, nenhum novo paciente será atendido no Prédio dos Ambulatórios do Hospital das Clínicas, em Pinheiros, zona oeste de São Paulo. Nesse período, a demanda por consultas com especialistas será redistribuída pela rede de saúde estadual e apenas as pessoas que já tinham consulta marcada serão atendidas. Ontem à noite, três dias após o incêndio ocorrido no subsolo do prédio, de dez andares, só 50% da rede de energia elétrica tinha sido religada. Os engenheiros do HC ainda analisam as condições de uso dos aparelhos cobertos pela fuligem. Técnicos do Departamento de Controle do Uso de Imóveis (Contru) e do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) investigam as causas do incidente. Segundo o superintendente do HC, José Manoel Teixeira, a interrupção nos atendimentos não deve prejudicar a população. "Não vamos receber novas consultas por um tempo, mas para isso existe uma rede de ambulatórios do Estado que pode atender a esta demanda. Após o carnaval, tudo deve voltar ao normal." Cerca de 4 mil consultas são feitas por dia no prédio, que também abriga o Laboratório Central, o Banco de Sangue, o Setor de Farmácia, os Centros Cirúrgico e de Materiais. Ontem, representantes do Ministério Público, Sindicato dos Médicos e Conselho Regional de Medicina se reuniram com Teixeira para saber como será o processo de retomada das atividades. "O MP veio saber como os pacientes serão atendidos."De acordo com o promotor Reynaldo Mapelli Júnior, o hospital prometeu apresentar hoje um plano de atendimento e se comprometeu a não deixar pacientes sem assistência. COLABOROU FABIANE LEITE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.