Helicóptero cai no Lago de Furnas e deixa duas pessoas mortas

Somente piloto sobreviveu; aeronave fazia voos panorâmicos com turistas e, segundo a Anac, estava com a documentação em dia

Rene Moreira, Especial para O Estado

20 de setembro de 2014 | 19h52

Um casal morreu e o piloto ficou ferido na queda de um helicóptero no início da tarde deste sábado, 20, no Lago de Furnas, próximo ao município de Fama, no sul de Minas Gerais. Somente as três pessoas estavam na aeronave. O helicóptero levantou voo e, pouco tempo depois, caiu sob os olhares de muitas pessoas que estavam perto do local.

O piloto, de 34 anos, foi salvo por pescadores e levado até um hospital em Elói Mendes (MG), onde chegou apresentando confusão mental, mas sem ferimentos graves. O casal não conseguiu sair do helicóptero e afundou dentro dele. Até o final da tarde, mergulhadores continuavam trabalhando no local.

A aeronave fazia voos panorâmicos com turistas, aproveitando o movimento de uma festa de peão que acontece nas imediações. O homem que morreu é um sargento de 38 anos da Polícia Militar e estava com sua mulher. O piloto é do Rio de Janeiro e usava uma área às margens da represa para pegar os passageiros.

Buscas. O helicóptero caiu a cerca de 100 metros das margens da represa, mas em um local profundo e de água mais escura, o que prejudica as buscas. Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a aeronave estava com a documentação em dia.

Tudo o que sabemos sobre:
Lago de Furnas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.