Helicópteros com câmeras farão vigilância no Rio

O novo secretário de segurança do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho, informou que já nesta semana começará a funcionar o sistema de vigilância em que helicópteros farão ronda na cidade do Rio de Janeiro com câmeras. Segundo ele, este sistema é muito mais barato do que o dirigível que foi usado durante o governo de Benedita da Silva (PT). "A cidade tem uma geografia muito difícil. Há lugares onde carros não podem chegar. Com as câmeras, a vigilância será maior. O dirigível custava R$ 1,2 milhão por mês. Daria para comprar um helicóptero a cada três meses. A decisão da governadora de cancelar o dirigível foi acertada", afirmou Garotinho.Itagiba assume cargo dentro de alguns diasO superintendente da Polícia Federal do Rio de Janeiro, delegado Marcelo Itagiba, informou que assumirá o cargo de Subsecretário-Geral de Segurança pública do Estado dentro de alguns dias, depois que forem cumpridas as exigências burocráticas para se afastar da Polícia Federal (PF). Itagiba, que participou da solenidade de posse de Anthony Garotinho, elogiou a iniciativa de firmar um convênio com uma empresa particular para que os presos trabalhem na confecção de uniformes para a PM. "Preso tem que trabalhar, faz bem para eles", disse Itagiba.Veja o especial:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.