Helicópteros seguem para resgate de vítimas de barragem no PI

Acidente na divisa com o Ceárá deixou 3 mil desalojados e desabrigados, 80 feridos e quatro mortos

Solange Spigliatti, da Central de Notícias,

29 de maio de 2009 | 08h15

Mais dois helicópteros, um do Maranhão e outro do Ceará, seguem nesta sexta-feira, 29, para o município de Cocal da Estação, no Piauí, auxiliar no deslocamento das 300 famílias isoladas devido ao rompimento da Barragem Algodões I. Quatro pessoas morreram e outras quatro estão desaparecidas, segundo a Defesa Civil.

 

mais imagens Galeria de fotos do acidente

 

O acidente, na divisa com o Ceará, afetou 2.953 pessoas. Até o momento, são 953 desalojados, 2 mil desabrigados e 80 feridos leves. Foram montados dez abrigos provisórios em escolas e ginásios do município e dois helicópteros do governo do Piauí já auxiliam no transporte de alimentos e resgate da população.

 

A Secretaria Nacional de Defesa Civil (Sedec), do Ministério da Integração Nacional, disponibilizou cestas e alimentos, material de limpeza e de abrigamento como colchões, cobertores, travesseiros e filtros. Desde quinta-feira, 28, técnicos da Sedec estão no Piauí para ajudar nas ações de retirada da população das áreas de risco e na identificação dos danos materiais e humanos causados pelo rompimento da barragem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.