Heloísa aponta Lula como culpado por conflitos com a Bolívia

A candidata do PSOL à Presidência da República, senadora Heloísa Helena (AL), acusou, durante sabatina no auditório do Grupo Estado, o governo brasileiro de ser o principal culpado pela crise da com a Petrobrás, depois que o presidente Evo Morales efetivou a nacionalização dos hidrocarbonetos.A candidata reconheceu a legitimidade da nacionalização das reservas de gás pela Bolívia e enfatizou que foi um processo estabelecido pela legislação, por plebiscito, pelo Congresso e confirmada nas urnas pela eleição de Evo Morales.Para Heloísa Helena, na mesma semana da eleição de Morales, o governo Lula deveria ter mandado uma missão diplomática de alto nível a La Paz para discutir os bens e investimentos da Petrobrás na Bolívia, assim como o preço do gás, buscando parâmetros sobre um possível aumento das tarifas e a eventual compensação que seria dada ao setor industrial para impedir o desemprego e repasse para os preços das mercadorias.Sobre sua relação com os presidentes venezuelano, Hugo Chávez, e boliviano, Evo Morales, a candidata afirmou que vai priorizar as relações com a América Latina, conforme estabelece, segundo ela, "a própria Constituição brasileira", mas tendo em vista "aquilo que for do interesse do povo brasileiro, aquilo que significar relações comerciais internacionais importantes, claro que nós termos a obrigação de garantir".Mas, destacou que "apesar do abismo ideológico gigantesco entre Hugo Chávez e o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, se eu tiver a honra de chegar ao Palácio do Planalto, nem Chávez e nem Bush mandam no meu governo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.