Heloísa, Cristovam e Ana Maria não prestam contas ao TSE

Os candidatos eliminados da disputa presidencial no primeiro turno tiveram até às 19h desta terça-feira para prestar contas da campanha no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). No horário estipulado, o TSE tinha recebido apenas as informações das campanhas de José Maria Eymael (PSDC) e de Luciano Bivar (PSL). Cristovam Buarque (PDT), Heloísa Helena (PSOL) e Ana Maria Rangel (PRP) não enviaram suas contas. Candidatos que não se acertaram no prazo estipulado ficam impossibilitados de disputar eleições futuras, pois não receberam a certidão de quitação eleitoral. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Geraldo Alckmin (PSDB) têm até o dia 28 de novembro para a prestação de contas, pois disputaram os dois turnos da eleição. Segundo o site do TSE, Eymael declarou que ficou com uma dívida de campanha. Ele disse que conseguiu arrecadar R$ 272.467,97, mas gastou R$ 272.496,87. O comitê financeiro nacional do candidato disse que arrecadou R$ 53.423,31 e que gastou R$ 53.560,67. De acordo com as informações remetidas por Eymael ao TSE, a maior parte das receitas decorreu de doações, que totalizaram R$ 200.031,97. Luciano Bivar afirmou ter arrecadado R$ 214.062,50 e que gasto R$ 214.054,26.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.