Heloísa Helena crê na chegada ao 2º turno apesar das pesquisas

A candidata do PSOL à Presidência da República, Heloísa Helena, disse neste sábado estar confiante de que chegará ao segundo turno da eleição para enfrentar a "majestade barbuda", referindo-se ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, candidato à reeleição. Isto apesar da pesquisa DataFolha, divulgada neste sábado, mostrar que a candidata passou de 9% para 7% das intenções de voto. "O que sentimos nas ruas é uma alegria e paixão tão grandes que nos possibilita acreditar que estaremos no segundo turno", disse ela.Heloísa disse esperar que o presidente Lula compareça ao debate que a TV Globo vai promover na próxima quinta-feira, 28, para que se possa esclarecer "essas coisas todas", numa referência ao escândalo do dossiê Vedoin. "Esse bate-boca na imprensa está uma coisa muito chata", declarou. Ela voltou afirmar acreditar que o presidente Lula já sabe quem foram as pessoas que sacaram o dinheiro para financiar a compra do dossiê Vedoin e lembrou que a legislação determina que, no caso de movimentação financeira atípica, o gerente do banco comunique ao Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). "No caso do caseiro, eles conseguiram identificar uma movimentação de apenas R$ 20 mil. Como não conseguem rastrear quase R$ 2 milhões?", questionou. Segundo ela, qualquer pessoa de bom senso sabe que só o crime organizado, ou o narcotráfico, ou dinheiro público ou o caixa dois de alguma empresa tem milhões de reais em dinheiro. A candidata reafirmou que se for eleita abrirá uma auditoria para investigar o governo Lula e também o governo FHC "coisa que Lula não teve coragem de fazer" e, assim, segundo ela, deu atestado de moralidade ao PSDB.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.