Heloísa Helena critica Lula e propõe pacto nacional pela segurança

A candidata do Psol à presidência da República, senadora Heloísa Helena (AL), fez nesta quarta-feira, 9, uma curta caminhada pelo centro de Taguatinga, cidade satélite de Brasília, acompanhada por cerca de 60 militantes. Num gesto simbólico contra a corrupção, ela varreu o chão, cumprimentou populares e visitou as lojas. Quando saía do estabelecimento, a candidata foi abordada por uma senhora de 61 anos, Maria Amélia Costa, que lhe entregou três buquês de girassol. Maria Amélia disse que é louca por Heloísa Helena e que, como seu título não é de Brasília, na época das eleições vai para Ilhéus apenas para votar na senadora.Ao final da caminhada, Heloísa Helena comentou: "Infelizmente, o Congresso Nacional desmoralizado reflete o executivo desmoralizado até porque nenhum parlamentar conseguiria mensalão se não tivesse um governo corrupto para autorizar a liberação de emendas para parlamentares bandidos".A candidata criticou também o presidente Luiz Inácio Lula da Silva que, na sua opinião, está usando o problema da segurança em São Paulo para fazer demagogia.Segundo ela, o papel do próximo presidente da República será comandar um pacto nacional pela segurança. Na sua avaliação, nem o presidente Lula, nem o candidato tucano Geraldo Alckmin têm condições para comprar este pacto.Às 17 horas, Heloísa Helena irá inaugurar o seu comitê eleitoral em Brasília, localizado na Quadra 508, na W3, uma das principais avenidas da cidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.