Heloísa Helena é saudada por adversários em Porto Alegre

A candidata do PSOL à presidência da República, Heloísa Helena, passou com boa média no teste da popularidade no Brique da Redenção, a feira de antiguidades onde todos os políticos buscam o voto da classe média de Porto Alegre aos domingos de manhã. Num passeio de uma hora e meia entre as bancas a senadora alagoana recebeu aplausos, palavras de apoio e até promessas de votos de alguns militantes anônimos de partidos como o PMDB e o PDT.O afago mais expressivo partiu do senador Pedro Simon (PMDB), que também fazia campanha no local e, após um longo abraço, repetiu que a senadora é a filha que gostaria de ter tido. "Em filho se vota", provocou uma jornalista. "Mais do que se vota, se protege", despistou Simon, sem, no entanto, deixar de fazer uma previsão otimista para a campanha de Heloísa Helena. "Ela vai ser a terceira via e vai fazer muito mais voto do que se imagina", avaliou. "Ele é muito democrático, muito querido, muito amado", derreteu-se a senadora.Nos discursos que fez em dois dias de campanha na região metropolitana de Porto Alegre, no sábado e no domingo, Heloísa Helena apostou no discurso de via alternativa a Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Geraldo Alckmin (PSDB), a quem qualificou de "homenzinhos poderosos" diversas vezes para advertir que está construindo um novo caminho com apoio dos brasileiros que não toleram a corrupção e o banditismo político. E prometeu uma nova política econômica, de juros mais baixos, câmbio adequado às exportações e alongamento da dívida dos Estados com a União.Apesar de acreditar que estará no segundo turno, Heloísa Helena não deu muita importância ao crescimento de seus percentuais em algumas pesquisas estaduais. "Não comento nem quando sobe e nem quando desce", absteve-se a senadora. "Prefiro acreditar naquilo que eu sinto durante a campanha e no carinho e solidariedade que recebo de milhares de mulheres e homens do Brasil".Durante a caminhada, acompanhada de cerca de 200 militantes do PSOL, Heloísa Helena também encontrou os deputados federais Alceu Collares (PDT) e Yeda Crusius (PSDB), candidatos ao governo do Rio Grande do Sul com quem trocou calorosos abraços, assim como havia feito com Simon. Também vestiu a camiseta e segurou o balão cor-de-rosa da Caminhada das Vitoriosas, uma marcha de mulheres que venceram o câncer de mama e que estavam divulgando a necessidade de exames periódicos para detecção precoce da doença. E, como qualquer candidato que visita o Rio Grande do Sul, parou para beber um chimarrão.À tarde, acompanhada da deputada federal Luciana Genro e do candidato do PSOL ao governo gaúcho, Roberto Robaina, Heloísa Helena visitou a São Leopoldo Fest, em São Leopoldo, no Vale do Sinos, onde o clima não era de campanha política como no Brique da Redenção. A senadora passeou às costas do público que assistia um desfile de carros alegóricos, trocou beijos e abraços com algumas pessoas que a viram e preferiu seguir viagem quando a chuva apertou. Na etapa seguinte, em Canoas, participou da inauguração do comitê da Canoas do partido e, animada, entrou numa roda de dança sob a chuva.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.