Heloisa Helena faz campanha no RS e reitera confiança

A candidata do PSOL à Presidência da República, Heloisa Helena acredita que tem boas chances de ser a sucessora de Luiz Inácio Lula da Silva e conseguir dar um caráter plebiscitário à eleição, levando os brasileiros a optarem entre quem tolera e quem não tolera a corrupção. "Se isso acontecer, eu não tenho dúvida de que nós vamos ganhar", afirmou na tarde deste sábado durante ato de campanha em Viamão, na região metropolitana de Porto Alegre.Heloísa Helena também considerou injusto o pequeno tempo de um minuto e 11 segundos que terá no programa eleitoral da televisão, mas disse esperar que as emissoras organizem vários debates, para que os candidatos possam confrontar suas idéias sem a interferência dos marqueteiros que fazem a propaganda eleitoral.Entre as idéias que vai defender, a candidata do PSOL destacou a redução da taxa de juros e medidas econômicas que aumentem a renda dos pobres, da classe média assalariada e das empresas produtivas. Ao insistir nessa tese, ela lembrou que o Rio Grande do Sul vive uma grave crise econômica por conta da alta taxa de juros e do câmbio, que levaram segmentos como calçadista, moveleiro e de máquinas agrícolas a demitirem milhares de trabalhadores.Em dia de campanha, Heloísa Helena trocou o calor de 40 graus à 1 hora da madrugada em Macapá, pelo frio de 15 graus e a chuva do Rio Grande do Sul na tarde do sábado. Em suas atividades no Estado, participou de uma carreata de Porto Alegre à Viamão, onde discursou para 200 pessoas na escadaria da Igreja Matriz, sob garoa e vento. Depois foi até Cachoeirinha inaugurar o comitê regional do PSOL. No início da noite, tinha programado uma caminhada no Centro de Sapucaia do Sul e a participação numa festa em Novo Hamburgo. Todas as cidades ficam na região metropolitana de Porto Alegre.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.