Heloísa Helena participa de carreata em Rio Branco

Heloísa Helena, candidata à presidência pelo PSOL desembarcou em Rio Branco, às 9h15 deste sábado e foi recebida pelo candidato ao governo do Acre pelo partido, José Wilson. Ela chegou à cidade às 9h15 vinda de Porto Velho, em Rondônia.Espremida entre três militantes no banco traseiro de um táxi Fiat Uno, a candidata à presidência pelo PSOL, Heloísa Helena, encerrou uma passeata às 11h30 (13h30 de Brasília) deste sábado no centro de Rio Branco. Foi recebida pelo correligionário e candidato a governador do Acre, José Wilson; pela candidata ao senado Maria Núcia, outros candidatos do PSOL e militantes.Do aeroporto, foi acompanhada por cerca de 30 carros até o Palácio Rio Branco, sede do governo do Acre. Na frente do Palácio deu entrevista coletiva defendendo projetos para o desenvolvimento da região baseados em pesquisas científicas. Heloísa também pregou maior presença do Estado para proteção das áreas de fronteira.A candidata afirmou que não leu a carta em que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso faz "mea culpa" sobre os casos de corrupção em seu governo. Logo após a entrevista, Heloísa Helena saiu em passeata pelo centro da cidade acompanhada por menos de 50 militantes carregando bandeiras e entoando seu grito de guerra: "Ei ei ei, coração valente, Heloísa presidente".Heloísa abraçou e beijou comerciantes e populares, posou para fotografias e disse que esta recepção contraria as pesquisas. Em duas pesquisas realizadas no Estado seu partido não teve votos. A candidata despediu-se dos militantes do interior do táxi no Mercado Municipal Elias Mansour.José Wilson não soube dizer se ela ia para um hotel ou para a casa de uma militante. Às 15 horas (17hs em Brasília) Heloísa Helena fará uma palestra com debate na sede da Associação Atlética Banco do Brasil.Esta matéria foi atualizada às 14h40 para acréscimo de informações

Agencia Estado,

09 de setembro de 2006 | 12h23

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõeseleições 2006

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.