Heloísa Helena participa de missa pela morte de Padre Cícero

A senadora Heloísa Helena (PSOL) compareceu nesta quinta-feira, às 6 horas da manhã, na missa dos 72 anos da morte do Padre Cícero, em Juazeiro do Norte, região sul do Ceará. A cerimônia atraiu cerca de 30 mil romeiros de todo o Nordeste e a candidata à Presidência, que chegou com alguns minutos de atraso, ficou de pé na última fila do palanque das autoridades. O palanque contou com a presença do governador do Ceará, Lúcio Alcântara, e do prefeito Raimundo Macedo, ambos do PSDB. À tarde, o candidato tucano à Presidência da República, Geraldo Alckmin, também visita a cidade. "Um senhor em uma feira falou para mim que essa eleição tem o rei da abobrinha (Lula) e o chuchu (Alckmin). Agora vai ter a pimentinha", brincou a candidata com os jornalistas, ainda eufórica com o bom desempenho nas pesquisas.Na missa, que mesclava a liturgia católica com músicas regionais, a senadora chegou a chorar após rezar durante a música Chamarei Senhor, quando os romeiros sacodem lenços brancos e chapéus.Mesmo discreta durante a cerimônia, Heloísa causou furor ao descer do palanque. O assédio, principalmente das mulheres, era tanto que ela levou dez minutos para andar sete metros entre a multidão que formou ao seu redor, mesmo com a praça já esvaziada. O governador e o prefeito passaram despercebidos ao lado da pequena multidão. Em seguida a senadora passeou pela cidade, fazendo uma visita ao túmulo de Padre Murilo, de quem Heloísa disse ter sido "muito amiga". CampanhaNas entrevistas, voltou a defender a reestruturação do Bolsa Família e a redução das taxas de juros para 6,5%. "Isso garantiria R$ 161 bilhões por ano para investimentos públicos", disse, chamando os diretores do Branco Central, o presidente Lula e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso de "moleques de recado do capital financeiro". "Os banqueiros fazem o que querem porque têm os homenzinhos acovardados de incapazes", cutucou. Uma eventual fuga de capitais decorrente da mudança da política fiscal e econômica seria argumento "de farsantes tecnicamente ou de gente completamente ignorante". A senadora afirmou também que é impossível haver fuga de capitais no seu governo. "Ninguém vai botar 180 bilhões de reais num iate e fugir. É o BC que define o percentual, ou o limite de troca de real por dólar e a remessa de dólar para o exterior", concluiu.Bush e ChávezQuestionada se suas propostas políticas não eram semelhantes às de Hugo Chávez, bateu as mãos no peito e disse: "No governo de Heloísa Helena não manda nem Bush, nem Chávez. Manda Loló", mostrando que Loló era ela.A senadora segue no final da tarde para Fortaleza, onde participa de uma plenária e, à noite, vai a João Pessoa (PB).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.