Hemorio ainda precisa de doadores de sangue para vítimas de ataque à escola

Queda de coleta nas duas últimas semanas deixou o estoque baixo; nesta quinta-feira, 896 pessoas compareceram ao instituto

Priscila Trindade, Central de Notícias

08 Abril 2011 | 10h47

SÃO PAULO - O Instituto Estadual de Hematologia do Rio de Janeiro (Hemorio) ainda necessita de doadores de sangue para auxiliar os feridos no ataque à Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, na zona oeste da cidade. Até as 18h30 de ontem, 896 pessoas compareceram ao Hemorio para doar sangue. Desse total, 630 coletas foram efetivadas.

 

De acordo com o instituto, a queda de comparecimento de doadores nas duas últimas semanas deixou o estoque baixo. Para doar sangue é preciso ter entre 18 e 65 anos, pesar mais de 50 quilos, estar bem de saúde e trazer um documento oficial de identidade com foto. A população pode comparecer ao hemocentro ou em um dos 26 postos de coleta de sangue no Estado. Entre a triagem e a doação, todo o processo leva cerca de uma hora.

 

O Hemorio fica na Rua Frei Caneca, 8, no Centro. O horário de funcionamento é das 7 às 18 horas, todos os dias, inclusive aos sábados, domingos e feriados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.