Homem atropela criança e morre linchado em SP

No início da madrugada deste domingo, revoltados com o atropelamento e morte de uma criança, moradores do Parque Grajaú, na zona sul da capital paulista, resolveram fazer justiça com as próprias mãos, matando o motorista responsável pelo acidente.Passava da meia noite, quando Gilmar Alves de Araújo, de 27 anos, aparentemente bêbado, discutia com sua esposa, Eranilza Ferreira Oliveira dos Santos, 33, em frente a uma residência onde ocorria uma festa, na Rua José Carlos Heffner, próximo à uma balsa da represa Billings. Um forte nevoeiro prejudicava a visibilidade no bairro. Gilmar estava dentro de seu Escort branco e discutia com sua esposa, grávida de 4 meses, que estava do lado de fora do veículo, por causa de outra mulher. Eranilza entrou no carro após abrir a porta do passageiro e fez com que o rapaz, mesmo com a porta ainda aberta, desse marcha ré em alta velocidade. Araújo não percebeu um grupo de crianças que brincava em um monte de areia em frente a uma casa, onde ocorria outra festa, desta vez infantil, cuja aniversariante era Paloma, de 7 anos. Um colega dela, Mateus dos Santos, da mesma idade, que brincava com outros meninos, teve a cabeça esmagada pelo Escort, morrendo no local. Outra criança, Alef José dos Santos, 10 anos, também foi atropelado e, em estado grave, continua internado no Hospital Maria Antonieta.Ao ver que acabara de matar o menino, Gilmar correu, mas foi alcançado por moradores da rua e participantes na Avenida Dona Belmira Marin, onde ocorreu o massacre. Revoltado e armado de paus, pedras e facas, o grupo deu início ao linchamento. Gilmar foi levado por policiais militares da 5ª Companhia do 27ºBatalhão para o Pronto-socorro do Grajaú, acabou morrendo. Não satisfeitos, os moradores ainda tentaram invadir o necrotério do Pronto-socorro para atear fogo no corpo de Gilmar, mas foram contidos pela polícia. Gilmar morava no mesmo bairro. O caso foi registrado no 101º Distrito Policial, do Jardim das Embuais, pelo delegado Stefan Uzkurat.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.