Homem confessa autoria de incêndio no interior de SP

A polícia de Pedregulho, na região de Ribeirão Preto, prendeu Amídio Celestino Rocha, de 51 anos, que confessou ter ateado fogo na casa de sua companheira, Ana Maria Rodrigues, de 27 anos, na madrugada do dia 20, causando a morte da mulher e de seus dois filhos. Lucas Rodrigues Rocha, de 2 anos, e a irmã Carolina, de 3 anos, não resistiram aos ferimentos e morreram no mesmo dia do incêndio. Ana Maria ficou internada, com 90% do corpo queimado, na Unidade de Terapia de Queimados (UTQ), do Hospital Padre Albino, em Catanduva, até terça-feira, quando morreu.No dia do incêndio, Amídio Rocha pedia justiça e levantava suspeitas sobre um possível amante de Ana Maria ter provocado o incidente. Depois de investigação, a polícia o deteve na tarde de ontem, quando ele confessou o seu ato.Amídio era viúvo e teve os dois filhos com Ana Maria, com quem tinha discussões constantes. Disse que não gostava do comportamento dela, e decidiu acender uma vela sobre o sofá da sala para que a mulher "sofresse na pele". Alegou que sua intenção não era de matá-la ou atingir os filhos, mas só assustá-la. Ele está preso na cadeia de Pedregulho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.