Homem contratado para matar jornalista é preso em Marília

A polícia de Marília, 444 km a oeste da capital, prendeu o montador de móveis Evandro Quini, de 31 anos, acusado de ter sido contratado para matar o jornalista José Ursílio, editor chefe do jornal Diário de Marília. O montador, que mora em Garça, confundiu o jornalista com o motorista Almir Adauto Marcelo. O motorista, que se parece com Ursílio, saía do prédio do jornal na terça-feira quando foi abordado por Evandro. O matador disparou duas vezes, mas errou os tiros e entrou em luta corporal com Adauto. Depois de ser perseguido e capturado, Quini disse aos policias que tinha matado o jornalista, mas na verdade o motorista não foi ferido.Nesta quarta-feira, Ursílio pediu proteção à polícia. Ele evitou acusar o grupo do ex-prefeito Abelardo Camarinha (PSB). Ursílio e Camarinha travam uma guerra de acusações desde que o prédio do jornal e duas rádios do mesmo grupo foram incendiados em atentado no ano passado.O filho de Camarinha, Rafael, foi morto no início deste ano num suposto roubo. Camarinha ligou a morte do filho às disputas com Ursílio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.