Homem de 59 anos morre na fila do INSS em Maceió

Paciente aguardava na fila quando teve um ataque cardíaco; atendimento foi suspenso no posto

Ricardo Rodrigues, de O Estado de S. Paulo,

20 Agosto 2008 | 12h58

O alagoano Amaro de Andrade Rocha, de 59 anos, morreu na fila do atendimento do posto da Previdência Social do município de Rio Largo, na grande Maceió, na manhã desta quarta-feira, 20. Segundo informações de funcionários do posto, o idoso estava na fila quando sofreu um enfarte fulminante. Amaro Rocha chegou a ser atendido no local pelo médico do INSS, Guilhermo Negretti, mas não resistiu.   De acordo com a administradora da agência, Rejane Bastos, o idoso chegou ao local para entregar uma documentação, onde seria procurador de Dino Berto da Silva. "Ele já chegou passando mal. Nós tomamos todas as providências necessárias, chamamos o médico com urgência, mas não deu", afirmou Rejane. "Já entramos em contato com os familiares dele, do município de Flexeiras (AL)", acrescentou.   Testemunhas que presenciaram a chegada do Amaro Rocha no posto da Previdência Social afirmam que ele já entrou no prédio segurando as grades. Após a morte do idoso, o atendimento do INSS no município foi suspenso e só deve retornar na quinta-feira, 21. O corpo da vítima ainda está no local à espera do Serviço de Verificação de Óbito (SVO), que é responsável pelo recolhimento dos corpos das pessoas vítimas de morte clínica.

Mais conteúdo sobre:
fila do INSS morte em fila do INSS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.