Homem de moto lança granada contra posto da PM

Um homem em uma moto lançou nesta terça-feira à tarde uma granada contra o Posto de Policiamento Comunitário da PM na Favela Parque União, em Bonsucesso, zona norte. O posto ficou danificado com a explosão, mas os cinco policiais de plantão - que faziam ronda do momento - nada sofreram. A favela foi ocupada por soldados do Batalhão de Operações Especializadas (Bope), pelo Grupamento Especial Tático Móvel (Getam) e pelo 22º Batalhão. O bandido fugiu. Para o comandante-geral da PM, coronel Wilton Ribeiro, a ação reflete o desespero dos bandidos. "Eu não classificaria como ousadia, mas como desespero dos criminosos. A Polícia Militar do Rio de Janeiro está muito ativa", afirmou.Segundo o comandante do Bope, coronel Venâncio Moura - que deslocou para a Parque União 10 policiais dos 30 que ocupam o Complexo do Alemão desde 13 de fevereiro -, o atentado seria uma represália de traficantes insatisfeitos com a construção do posto policial. "Vamos vasculhar o local", afirmou. No sábado, três traficantes da Parque União foram mortos em confronto com a PM.Wilton Ribeiro informou que, no ano passado, 10,4 mil armas de fogo e 287 granadas foram apreendidas, e 30 mil criminosos, presos em flagrante. Só nos dois primeiros meses de 2001, ainda de acordo com comandante-geral, mais de 100 granadas foram recuperadas. "Nesta segunda-feira, retiramos sete fuzis de assalto, armas de guerra, das mãos dos criminosos".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.